Na matéria de hoje eu vou explicar tudo o que você precisa saber sobre dor no nervo ciático.

Como acontece? Piora no frio? Compressa de água quente ajuda? E gelo? Vamos tirar de uma vez essas dúvidas e conhecer o que realmente ajuda!

Falando da coluna

Para começar a falar sobre o nervo ciático é preciso entender sobre o lugar onde ele está enrolado, a coluna.

A coluna é formada por vértebras.

Usando uma ilustração bem didática, posso dizer que as vértebras são como pedrinhas empilhadas. Entre essas pedras existem pequenas almofadinhas para impedir que uma pedra fique batendo na outra.

Essas almofadinhas são os discos, ou como dizemos popularmente as juntas.

O grande trabalho das juntas é o de segurar as nossas vértebras no lugar durante as loucuras do nosso dia-a-dia, como quedas, corridas, a pressão da gravidade, as más posturas e por aí vai.

Eu já escrevi uma matéria sendo ainda mais detalhista sobre a coluna. O título da matéria é “Dor no pescoço”. Se você ainda não leu, dá uma olhada clicando aqui.

Porém nosso assunto hoje está mais embaixo, na coluna lombar que fica na região da nossa cintura para baixo.

No meio disso tudo é que o nervo ciático começa. Ele sai de pequenas aberturas nas “almofadinhas” que são chamadas de forame.

As raízes do nervo ciático saem de três buraquinhos da coluna lombar e do sacro.  As raízes saem em pares para inervar o lado direito e o lado esquerdo. Como nessa arte criada pelo pessoal do Tua Saúde!

extensão do nervo ciático
Extensão do nervo ciático – Tua saúde.

O nervo ciático é o nervo mais comprido e grosso do nosso corpo todo!

Como acontece a dor no nervo ciático?

Quando as pedrinhas estão no lugar e as almofadinhas estão cheias para aguentar os impactos do dia-a-dia, então tudo está certo! Porém se por acaso houver algum problema nelas, então as aberturas (forames) por onde os nervos saem são danificadas.

Isso traz primeiro a inflamação e depois a dor.

Isso pode acontecer quando sofremos um trauma, como um acidente por exemplo. Por má postura estando sentado ou em pé.  Não praticar atividade física e o enfraquecimento dos músculos do abdome também contribuem.

Lembrando que os músculos do abdome ajudam a manter as pedrinhas no lugar, dando estabilidade para a coluna.

 O que causa a dor no nervo ciático?

Algumas doenças podem provocar a inflamação e dor no nervo ciático, as mais comuns são:

Hérnia de disco

Acontece quando a almofadinha (disco) escorrega para fora.

Se ela não encostar no nervo, você pode não sentir nada de dor. O problema é quando encosta no nervo.

Quando isso acontece ela faz uma pressão na raiz do nervo ciático, provocando inflamação e  dor.

Artrite ou artrose

Com a artrose ocorre um desgaste da cartilagem (casquinha que cobre as pontas dos ossos em todas as juntas, inclusive em cada pedrinha da coluna).

Aqui a almofadinha fica desgastada, murcha e desidratada, com isso forames (aberturas por onde saem os nervos) diminuem e comprimem os nervos. Quando a pedrinha

folhas-separação folhas-separação folhas-separação
folhas-separação folhas-separação folhas-separação

escorrega também pode causar a compressão do nervo que inflama e dói.

Espondilolistese

Essa é uma condição em que as vértebras (pedrinhas) sofrem um escorregamento. As vértebras deslizam para a frente do osso embaixo delas.

Quando as vértebras esticam demais, causam dor intensa no nervo ciático.

Lesão no piriforme

Como eu já disse, o nervo ciático é o mais comprido do corpo. Em seu trajeto o nervo ciático passa pelo músculo piriforme que fica no bumbum.

O músculo piriforme ajuda no movimento do quadril e na abertura da perna. Uma lesão no quadril pode levar a contração (endurecimento) desse músculo e inflamar o nervo ciático.

Outras doenças mais graves também podem provocar a inflamação e a dor no nervo ciático, como;

  • Lesões ou fratura na bacia (região pélvica)
  • Tumores
  • Diabetes melitus
  • Infecção pelo vírus Herpes

Como é a dor no nervo ciático? 

O primeiro sintoma pode começar com a dor nas costas que vai se estendendo. Com o tempo chega nos glúteos (bumbum), na coxa, na perna e pode chegar até o pé.

O ciático inerva todos os músculos da perna, por isso quando inflamado a dor pode se espalhar por toda a perna.

Só o ato de colocar o pé no chão podem levar a:

  • Dormência;
  • Formigamento;
  • Choques;
  • Sensação de fraqueza nos músculos;
  • e dificuldade de mover a perna e o pé.

A dor piora quando você fica parado por muito tempo. Por isso é importante começar o tratamento o mais rápido possível.

Quem está na zona de risco?

Todas as pessoas podem ter em algum momento dor no nervo ciático.

O Dr. Dráuzio Varella afirma que a dor no ciático afeta 40% da população e atinge mais as mulheres do que os homens, a partir dos 40 anos de idade.

O Dr. Luciano Miller R Rodrigues, médico do Hospital Albert Einstein, escreveu que mais de 60% da população está sujeita a sofrer este tipo de dor, e isso aumenta por conta do sedentarismo (falta de atividade física) e por ficarmos sentados por várias horas.

A dor no nervo ciático piora com o frio?

Essa é uma dúvida frequente da maioria das pessoas.

Eu quero esclarecer que não é só a dor no nervo ciático que piora com o frio. Todas as dores pioram.

O Dr. Marcus Yu Bin Pai, especialista em fisiatria e acupuntura, escreveu em seu site que, durante o frio os músculos, tendões e ligamentos que sustentam e dão apoio a coluna ficam mais contraídos.

Por culpa do aumento da tensão dos músculos, as raízes dos nervos podem ser comprimidas ou pinçadas.

Por isso em tempos de temperatura baixa, não esqueça do agasalho! Se manter aquecido pode ajudá-lo com a dor no nervo ciático.

Como é feito o diagnóstico da dor no nervo ciático?

A dor no nervo ciático é muito característica. Ou seja, ela é muito específica. Por essa razão o diagnóstico é facilitado.

É bom que você saiba como funciona o diagnóstico porque é muito comum que a gente coloque na cabeça que qualquer dorzinha nas costas já é por causa do nervo ciático.

O médico vai conversar sobre os sintomas e fará alguns testes, pode pedir um RX, uma tomografia ou uma ressonância magnética da coluna para descobrir se há alguma lesão e qual a gravidade dela.

Lembra que falei sobre a dor provocada pelo músculo do piriforme? Pois bem, o RX não detecta se o nervo está irritado na região do músculo piriforme.

Então o médico e/ou fisioterapeuta podem realizar um teste que vai confirmar que há algo errado na coluna lombar, o teste é conhecido como teste de Lesègue ou perna estendida.

teste de lesègue ou teste de perna estendida para diagnosticar dor no nervo ciático.
Teste de lesègue ou teste de perna estendida para diagnosticar dor no nervo ciático

Com o paciente deitado, o médico ou fisioterapeuta levanta uma das pernas do paciente com o joelho bem esticado, isso provoca o estiramento do nervo. Se houver compressão o paciente sentirá dor em todo o trajeto do nervo, ou seja, desde as costas na região lombar até os pés.

Tratamentos

No tratamento tradicional o médico vai receitar anti-inflamatório e analgésico para aliviar os sintomas e indicar a fisioterapia.

A fisioterapia ajuda no alívio da dor, no alongamento e fortalecimento os músculos.

Fisioterapia

A sessão de fisioterapia tem o objetivo de aliviar a dor e a inflamação. É utilizado o TENS, o famoso choquinho, ajudando seu corpo a liberar a substância que diminui a inflamação e aliviar a dor.

O profissional usa técnicas manuais que facilitam o alongamento dos músculos da coluna e ajudam a aumentar o espaço entre as vértebras.

Além de exercícios de fortalecimento dos músculos do abdome, os músculos paravertebrais (que ficam ao lado da coluna).

A compressa com calor é mais recomendável para a dor do nervo ciático, porque o calor relaxa a musculatura, aumenta a quantidade de sangue no local, favorecendo a diminuição da dor e da inflamação.

Levantar, deitar e abaixar

Homem abaixando para pegar uma caixa, mulher se espreguiçando e mulher dormindo.
Saiba o melhor jeito para levantar, deitar e abaixar.

As orientações de como se levantar da cama e como se deitar são muito importantes! Criando o hábito de fazer da forma correta você previne e trata a dor no nervo ciático, porque vai tirar pressão da lombar.

Para levantar-se:

Passo 1 – Primeiro vire para o lado, com as penas encolhidas.

Passo 2 – Estenda as pernas para fora da cama

Passo 3 – Com o braço que está encostado na cama dê um impulso e apoie com o outro.

Perceba que você não vai fazer esforço com a coluna.

Para deitar-se:

Quando se deitar de lado coloque um travesseiro entre as pernas, isso manterá sua coluna na posição certa, sem rodar o quadril.

Para abaixar-se:

Quando for abaixar para pegar algo do chão

Passo 1 – dobre os joelhos e mantenha a coluna reta.

Passo 2 – Segure o objeto com os cotovelos dobrados e junto ao corpo.

Passo 3 – Contraia a barriga, como se fosse colar o umbigo nas costas

Passo 4 – Use as pernas para se levantar.

São pequenos hábitos que podem aliviar a dor e manter sua coluna saudável por muito tempo.

O método Pilates

grupo de mulheres praticando pilates
o método Pilates.

O Pilates é uma técnica que particularmente gosto muito de indicar aos meus pacientes. Porque é uma atividade que alonga e fortalece ao mesmo tempo.

É uma mistura das técnicas ocidentais e orientais. Os movimentos são lentos o que ajuda na consciência do corpo.

São vários exercícios com posturas que alongam um grupo de músculos e fortalecem outros ao mesmo tempo.

Todos os exercícios começam com a ativação dos músculos do abdome. Quanto mais fortes os músculos do abdome estão mais estabilidade eles dão a coluna.

Acupuntura

A acupuntura é uma técnica da medicina chinesa. São colocadas as agulhas em pontos específicos, chamados acupontos.

Boneco de cerâmica com pontos trabalhados pela acupuntura.
Pontos trabalhados na acupuntura.

Esses pontos específicos estimulam o corpo a produzir substâncias para combater a inflamação.

O acupunturista MárcioTakachi Akiyama realizou um estudo sobre a acupuntura, pela escola brasileira de medicina chinesa-EMBRAMEC.

O estudo foi realizado com 20 pessoas que apresentavam dor ciática. Com apenas duas sessões e utilizando apenas um dos pontos de acupuntura que está relacionado ao nervo ciático VB30 ((Huantiao).

Na primeira sessão os pacientes já apresentaram melhoras na dor relacionada com o nervo ciático. 

Massagem

Mulher loira recebendo massagem.
Mulher recebendo massagem

Cuide da dor logo no início, não deixe piorar. Toda dor é sinal de inflamação!

A massagem com pomada anti-inflamatória, além de aliviar a dor, relaxa toda a musculatura, ela vai agir no local da dor sem passar pelo seu estomago, fígado e rins.

Aqui no blog tem uma postagem sobre pomadas para dor, se você ainda não leu, vai lá e leia.

Você vai se surpreender com o poder das plantas com substância anti-inflatórias, que aliviam e não prejudicam o organismo.

Como já escrevi, sou amante da naturopatia!

O Poder anti-inflamatório da arnica, da lavanda, da canela de velho entre outras plantas já tem comprovação cientifica.

Dica da fisio!

A dor no nervo ciático não é doença, é sintoma. Entender o que acontece no seu corpo, na minha opinião, fortalece sua vontade de mudar de hábitos.

A dor no ciático na maioria das vezes está ligada a má postura, ou seja, o jeitinho como agimos com o nosso corpo quando estamos sentados, deitados ou em pé na vida diária. Infelizmente só percebemos isso quando a dor aparece, mas tudo bem. Tem como melhorar e ter uma coluna saudável, pode acreditar!

Mudar os hábitos é o melhor caminho! E acredite, eles podem ser mudados. Então anote essas dicas para você começar a trabalhar sua dor.

  • Se estiver acima do peso, cuide da alimentação. Perder peso vai aliviar sua coluna!
  • Quando estiver com dor, faça intervalos de descanso. Nessa fase seu corpo precisa de repouso.
  • Quando a dor diminuir você pode iniciar com caminhadas. Evite as corridas por um período, pois causam muito impacto. Mas isso não é definitivo, você pode voltar a correr.
  • Quando não sentir mais dor, e os músculos do abdome, dos paravertebrais e dos quadris estiverem fortes, comece com caminhadas mais rápidas e vá aumentando de acordo com o limite de seu corpo.
  • A atenção plena com os movimentos do seu corpo fará toda a diferença.

Agora vou lhe dar alguns alongamentos e exercícios que você poderá fazer em casa para o alívio da dor e fortalecimento que ajudarão nessa fase.

4 Exercícios de alongamento para dor no nervo ciático.

Além das dicas, fique aqui com os exercícios de alongamento mais recomendados por mim para pacientes com dor no nervo ciático.

Alongue os músculos posteriores da coxa e da perna onde o nervo ciático passa.

  1. Deite-se com as costas no chão
  2. Dobre a perna direita e estenda a esquerda
  3. Passe uma faixa na perna esquerda estendida e levante até sentir que ela está no limite,
  4. Conte até trinta segundos e faça o mesmo com a perna direita.

Importante: sempre deixe a outra perna dobrada, para que os músculos da coluna fiquem relaxados.

Alongar o músculo piriforme também é muito importante;

  1. Deite-se com as costas no chão e dobre os joelhos
  2. Ponha o tornozelo direito em cima do joelho esquerdo,
  3. Com as duas mãos abaixo do joelho esquerdo, puxe a perna para cima.
  4. Fique nessa posição por 30 segundos, repita com a outra perna.

Esse exercício é conhecido como a ponte, ele ajuda a alinhar a coluna vertebral.

  1. Deite-se com as costas no chão,
  2. Dobre os joelhos e mantenha os pés bem apoiados no chão e separados na largura do quadril.
  3. Contraia os músculos do abdome (como se estivesse colando o umbigo nas costas)
  4. Devagar vá levantando a coluna, começando pelo quadril, suba até o ponto onde você consiga se equilibrar nas escápulas.

Esse exercício vai ajudar a fortalecer os músculos do abdome, das costas e do glúteo. Ainda ajuda no equilíbrio e na estabilidade do corpo.

  • Apoie as mãos e os joelhos no chão, ficando sobre 4 apoios.
  • Mantenha a coluna em uma posição neutra e alinhada.
  • Contraia o músculo do abdome, colando o umbigo nas costas.
  • Estenda a mão direita e ao mesmo tempo estenda a perna esquerda, deixando na mesma altura.
  • Alongue, como se uma pessoa estivesse puxando sua mão e outra a sua perna.
  • Faça 3 séries com 10 repetições em cada lado.

Você pode começar a fazer esses exercícios 2 vezes por semana e incluir caminhadas 3 vezes por semana durante 30 minutos de início e vá aumentando o tempo.

Nosso corpo sempre avisa que a algo errado, fique atento a qualquer sinal de dor. Lembre-se que a saúde do seu corpo é seu bem maior!

Tire suas dúvidas sobre dor na coluna aqui embaixo!

Paulo-Santos
Dra. Iracema Barbosa

Muito prazer sou a dra. Iracema, fisioterapeuta especializada em gerontologia.
Acredito que o futuro é construído no presente e o nosso futuro vai chegar através do conhecimento aplicado para melhorar a qualidade de vida.
Amo cuidar das pessoas mas meu sonho é ir além do cuidado e te ensinar como se prevenir para viver uma vida saudável e feliz!

Recomendados para você:

capa - carnaval, álcool e diabetes
Você é do time que vai pra folia ou fica em casa? Confira essas 15 dicas das nossa nutricionista para você que é diabético curtir o carnaval sem medo. Complicações como hipoglicemia e pé diabético estão ligadas a essa época do ano.
viciado em analgésicos
O brasileiro sempre corre para se entupir de analgésicos quando tem dor. Por isso entenda porque sentirmos dor e porque você tem que parar de se automedicar agora! Nossa fisioterapeuta separa 5 grandes motivos pra parar de usar analgésicos.
corona-vírus
Tudo que o diabético precisa saber sobre o coronavírus que vem causando medo pelo mundo todo. Já são 40.000 casos e 900 mortes sendo que 10% dos mortos são diabéticos. Receba 24 dicas da nossa nutricionista para o diabético se proteger do vírus.
Comentar com Facebook
Fechar Menu