Os ingrediente Alivia Aí eliminam a dor, utilizando as 7 melhores plantas de cada região do mundo.

Você vai colher os benefícios dessas plantas caso tenha:

  • Artrite
  • Fibromialgia
  • Dores nas juntas
  • Dores de cartilagem.
  • Dores nas mãos, joelhos, pés, bacia e costas.
  • Ou dores musculares.

O foco do Alivia Aí é selecionar cada planta no seu potencial máximo!

Para que isso aconteça, é preciso que a planta seja criada com solo, clima e cuidados ideais. E isso não acontece em qualquer lugar.

Sua fórmula é feita com: Cistus Ladanifer, Lavandula, Mentha, Miconia albicans, Arnica Montana e Citrus Lemon.

Cada uma delas colhidas nos locais que oferecem o seu potencial máximo e cada uma tem sua propriedade especial que auxilia no alívio imediato da dor.

Nessa matéria vamos te mostrar o que cada uma delas pode fazer por você!

Miconia Albicans – Canela de velho

canela-de-velho-aliviaí

A Miconia Albicans, popularmente chamada de canela-de-velho é a única nessa fórmula que é colhida aqui no Brasil.

Isso porque ela precisa de climas quentes e secos, o que é muito comum em estados como a Bahia por exemplo.

Essa planta é utilizada na medicina popular já há muitos anos, e depois de sucessos no uso, estudos científicos buscaram comprovar as propriedades farmacológicas dessa espécie, como a atividade antitumoral, antimicrobiana e analgésica.

Além disso, ela tem outras propriedade como:

Anti-inflamatória: auxilia no tratamento de dores musculares e dores nos ossos.

Rica em flavonoides (antioxidantes): A canela de velho tem ação antioxidante e combate os radicais livres e o estresse oxidativo.

Se você quiser saber um pouco mais sobre a canela de velho, basta clicar aqui!

Você também pode assitir ao vídeo da pesquisadora Maria Estrella falando sobre ele clicando aqui!

O poder do Alivia Aí no estresse oxidativo

Mas afinal, o que significa isso de antioxidante que todo mundo fala? Te explicamos!

Suas propriedades anti-inflamatórias ajudam na recuperação das cartilagens e ossos afetados pela artrite e pela artrose, diminuindo o inchaço e a inflamação do local e claro, acabando com a dor.

Agindo contra os radicais livres, a canela de velho também é um purificador sanguíneo, eliminando as toxinas do sangue e ainda servindo como um estimulante sexual.

Graças a seus compostos triterpênicos (ácido oleanólico e ácido ursólico), a canela de velho também ajuda a combater os incômodos de tendinites e torcicolo.

O que é mesmo o estresse oxidativo

Esse fenômeno acontece quando no nosso corpo existe o excesso da molécula que conhecemos por radicais livres.

Tem um experimento muito bacana que você fazer para ver o estresse oxidativo acontecendo ao vivo. Você provavelmente já fez!

Quando você descasca uma maçã, e deixa ela ali parada e sem casca… A cor dela vai ficando marrom, ela vai perdendo o suco e secando.

Isso é o estresse oxidativo!

 Com a diferença de que nesse caso, nós sofremos isso no nosso interior.

Geralmente os radicais livres não deveriam fazer mal ao nosso corpo, ele até tem vantagens como em relação a nossa produção de energia, proteção imunológica e muito mais!
O problema é quando ele está em quantidades muito grandes!

Em quantidade muito grandes os radicais livres estão ligados a mais de 200 doenças diferentes, entre elas a artrite, diabetes, disfunções cognitivas e até câncer.

A ação antioxidante da canela de velho ajuda a controlar essas moléculas, retardando ou inibindo a velocidade da oxidação e assim impedindo o dano ou até mesmo a morte das células.

Por isso essa planta ajuda não só na eliminação da dor, mas também na regularização de diversas funções importantes no organismo.

Citrus Limon – Limão

limão-aliviaí

O limão é uma joia da natureza, rei dos frutos curativos e um grande aliado da saúde. Tem uma enorme variedade de aplicações e benefícios.

Colhido no sul do Himalaia ele fica dentro de sua condição ideal, servido de grande quantidade de chuvas e com pouco sol.

Ele tem ação desintoxicante, eliminando diversas toxinas que podem causar diversas doenças quando as defesas do organismo estão fracas.

O óleo essencial de limão usado na formulação do Alivia Aí é obtido por meio da casca de limão, contém flavonoides e monoterpenos, que ativam a circulação periférica de pés e mãos.

Ele age regenerando os tecidos inflamados das mucosas, interrompendo assim a dor.

Rico em propriedades antibacterianas, adstringentes e antioxidantes, o óleo essencial de limão é excelente para neutralizar os efeitos do envelhecimento da pele ou com excesso de sebo ou acne, então além de ajudar na dor ele acaba deixando sua pele mais bonita.

O peso da artrite

Quem tem artrite pode ter uma sensação de peso nos membros afetados, principalmente nos inferiores. A ação do limão na área aplicada em conjunto com uma leve massagem promove melhora na circulação sanguínea, aliviando de forma rápida essa sensação.

folhas-separação folhas-separação folhas-separação
folhas-separação folhas-separação folhas-separação

Além disso, o extrato de limão tem ação bactericida, eliminando fungos e outras bactérias que podem a afetar o organismo.  

Um dos principais responsáveis pelos benefícios do óleo essencial de limão é um componente chamado limoneno, um terpeno produzido pelos vegetais cítricos.

Terpenos são substâncias naturalmente produzidas pelos vegetais cítricos, que contém propriedades anticancerígenas, anti-inflamatórias, bactericidas e anti-fungicidas.

Lavandula – Lavanda

lavanda-aliviaí

O óleo utilizado na nossa fórmula é extraído do topo das flores de lavanda. Uma planta que por não se adaptar a climas temperados, buscamos na Europa.

Ela é grandemente usada para fins medicinais, pois não causa nenhum tipo de irritação na pele, é delicada e tem um perfume marcante que causa relaxamento.

Relaxa os músculos e acalma os nervos, sendo indicada para alívio de dor muscular.

Esse óleo combate vários agentes patogênicos que causam doenças infecciosas, promove regeneração celular, é um poderoso anti tensão muscular, antisséptico e antibacteriano.

Ele trabalha em equilíbrio, auxiliando tanto o corpo físico como a mente. Isso causa alívio da tensão, do estresse e até da insônia, que podem ser intensificados devido a dor, então enquanto ele cuida do alívio da dor, promove ao cérebro uma sensação calmante.

Há muito tempo, egípcios e romanos usavam a lavanda para banhos, e seu nome deriva da raiz latina “lavare”, que significa “lavar”.

O óleo essencial de lavanda tem efeito de calmante natural por seus componentes, como o acetato de linalila e o ésteres, que começam a agir assim que a lavanda entra em contato com a pele.

Com ação cicatrizante e regeneradora de tecidos, a lavanda pode ser utilizada inclusive para eliminação de dores causadas por queimaduras e irritações na pele.

Cupressus Sempervirens – Cipreste

cipreste-aliviaí

Esse é um termo designado a algumas árvores coníferas, usadas no tratamento de variadas enfermidades.

Essa planta é encontrada apenas na Itália, logo colhida e importada de lá em suas melhores condições.

Essa imponente árvore tem propriedades febrífugas, expetorantes, antitússicas, antioxidantes e antimicrobianas.

Ele ajuda no tratamento de problemas circulatórios, pois regula o fluxo sanguíneo e relaxa os músculos.

Suas principais propriedades medicinais vem dos terpenos contidos no cipreste, alfa-pineno, beta-pineno e alfa-terpineno. Graças a essa composição, o cipreste desintoxica e descongestiona o sistema linfático.

O cipreste elimina a dor quando massageado sobre a área, além de ajudar no controle de espasmos e reduzir os períodos de câimbra, sendo também muito utilizado na reabilitação de lesões em atletas, por exemplo.

Promove vários efeitos benéficos quando utilizado na pele, devido a seus compostos chamados monoterpenos. O cipreste reduz a retenção de água promovendo vitalidade e energia.

E tem mais: essa planta fortalece os músculos e tecidos, mantendo-os endurecidos no lugar e evitando queda ou afrouxamento que causa dor.

Por isso é ideal passar o Alivia Aí em lugares como pernas e braços.

Cistus Ladanifer – Ládano

ládano-aliviaí

Conhecido por diversos nomes, como esteva, estevão, rock rose, xará, ládano e cerguaço, a Cistus ladanifer é uma planta com flores brancas de miolo amarelo, que cresce comumente na região mediterrânea.

Colhida na Espanha, a resina pegajosa retirada dessa planta e transformada em óleo essencial. Esse óleo trata problemas profundos de pele e doenças autoimunes, atingindo as camadas mais escondidas da pele.

Para quem não sabe, a artrite reumatoide é uma doença autoimune, onde o próprio sistema imunológico se confunde e começa a atacar o corpo sem razão aparente.

Considerado de grande poder afrodisíaco, o ládano é muito valorizado por se assemelhar com o ambar-gris das baleias e o almíscar do veado (musk), e por isso é relacionado com a espiritualidade e representa força, poder e imponência desde o antigo Egito.

Agindo como um relaxante do sistema nervoso, ele acalma os pensamentos e as tensões.

Assim como outros ingredientes citados aqui, é rico em inúmeros princípios ativos antioxidantes, como apigenina, kaempferol e ácido labdanólico.

O ládano é indicado para inflamações cutâneas em geral, aliviando a dor e estimulando a cicatrização.

Se você tem dor nas juntas, o Alivia Aí vai se tornar seu melhor amigo, pois o ládano também age nos tendões e os desinflama, substituindo a dor por uma sensação de alívio e relaxamento.

Mentha – Menta

menta-aliviaí

Você com certeza conhece a menta, que tem um frescor inconfundível e pode ser usada de diversas formas. O que você provavelmente não sabia, é que o óleo essencial dela pode te ajudar naquela dorzinha chata que vive incomodando.

O melhor local para o seu plantio é no Japão, devido a necessidade de solo arenoso e fértil, além de lá ficar protegida de ventos frios e geadas.

O óleo essencial de menta é extraído da espécie híbrida de hortelã pimenta e ajuda a diminuir o inchaço provocado pela artrite ou por alguma outra inflamação ou lesão.

Em massagens, a menta tem poder analgésico muito mais potente que diversos medicamentos, por ser natural. Sua ação anestésica é praticamente imediata, sendo ideal para acalmar dores provocadas por tensão, como nas costas, músculos e cabeça.

Inclusive, estudos constataram que o óleo essencial de menta quando administrado em aplicação tópica ajuda a aliviar dores associadas à fibromialgia e à síndrome da dor miofascial.

Ele também tem alta capacidade de redução de espasmos musculares, que podem incomodar muito se acontecerem com frequência.

Com uma longa tradição em uso medicinal, resquícios desse óleo foram encontrados em várias pirâmides egípcias, com seu uso documentado desde a Antiguidade, a pelo menos 10 mil anos atrás.

A menta também age como estimulante, melhorando o desempenho muscular em atividades físicas.

Dores nas articulações e eventuais coceiras também desaparecem com o uso desse óleo.

As propriedades do óleo essencial de menta já foram estudadas e comprovadas pela comunidade científica, sendo um antitussígeno, antisséptico, antiviral, expectorante e antiespasmódico das vias aéreas.

Arnica Montana

arnica-aliviaí

Por último, mas não menos importante, a conhecida popularmente por arnica. Essa flor amarela se originou das montanhas da Europa e da Sibéria e é utilizada no mundo todo há muitos séculos.

A Arnica Montana é encontrada em seu melhor estado na Suécia, porque suas raízes são invasoras, logo devem ser plantadas sozinhas. Além da necessidade de um canteiro com material vegetal seco.

Seu componente chamado quercetina, em conjunto com a inolina, auxilia na diminuição da dor. A quercetina também aumenta a resistência dos vasos e a irrigação sanguínea.

No caso de contusões, marcas roxas ou pancadas, a arnica é essencial pois diminui a dor muscular de forma eficiente.

Para quem passou por alguma cirurgia recentemente, a arnica tem benefícios cientificamente comprovados na aceleração da cura das lesões, (com estudo publicado pela plataforma PubMed), sendo eficaz também em várias condições pós-operatórias, como inchaço, hematomas e dor.

A arnica tem as seguintes propriedades: anti-inflamatória, analgésica, antifúngica, antisséptica, fungicida, anti-histamínica, cardiotônica, cicatrizante e colagoga.

A combinação dos compostos fenólicos e flavonoides tem um papel importante nos mecanismos ligados a redução de mediadores inflamatórios, sendo capaz de reduzir a progressão da inflamação e claro, ajudar no combate aos radicais livres.

Por suas pétalas se parecerem com as da margarida, a arnica também pode ser chamada de “margarida da montanha”, além de ser conhecida como Panaceia-das-quedas, Craveiros-dos-alpes ou Betônica.

É importante lembrar que a arnica não deve ser ingerida, por isso a melhor forma de utilização é externamente com seu extrato, como é feito no Alivia Aí.

Além disso, existe uma infinidade de plantas semelhantes a arnica o que pode gerar confusão. Mas a usada no Alivia Aí é a que tem mais estudos de comprovação da sua eficácia.

Essa é a combinação poderosa de 7 ingredientes naturais que juntos aliviam suas dores, e melhor ainda: não causam efeitos colaterais nem reações adversas.

O Alivia Aí é o único que combina todos eles com a quantidade ideal e provoca a eficácia dos benefícios.

Como usar o Alivia Aí?

Para colher tantos benefícios seria necessário comprar vários extratos que além de caros podem ser encontrados com versões duvidosas ou ineficazes para a dor.

Só o Alivia Aí recolhe todas essas propriedades em sua fórmula.

Para utilizar o Alivia Aí é muito simples: basta aplicar o produto na área da dor e massagear com movimentos circulares, sempre que achar necessário ou 1 vez ao dia.

Uma bisnaga tem duração de cerca de um mês.

Agora que você já sabe tudo sobre os ingredientes do Alivia Aí e seus poderosos efeitos contra a sua dor, você pode adquirir o seu com um desconto especial e se livrar da dor de uma vez por todas.

E aí, quer se ver livre das dores? Então clique no botão aqui embaixo e garanta o desconto exclusivo para o seu Alivia aí!

Comentar com Facebook
Fechar Menu