“Glicose alta! como baixar? Nutricionista revela 12 dicas para fazer isso agora!”

“Glicose alta! como baixar? Nutricionista revela 12 dicas para fazer isso agora!”

Nessa matéria você vai ficar por dentro de tudo o que é preciso saber sobre a glicose alta, como baixar e vencer os problemas que a diabetes causa.

Para o final dela separei 12 dicas que vão te ajudar a baixar o açúcar no sangue. E você vai poder começar a aplicar essas dicas agora.

O que é a glicose alta?

1-O-que-é-a-glicose-alta
o que realmente é a glicose alta

Antes de mais nada, preciso te explicar o que é essa tal glicose alta, como baixar ela no sangue. Até porque, ninguém quer mudar a própria rotina por qualquer coisa. Precisamos saber o porquê dos porquês.

Quando nós comemos carboidratos, no final do processo de digestão eles vão se tornar o que chamamos de açúcar no sangue.

Diferente do que a maioria das pessoas pensam, os carboidratos não estão presentes somente no pão, no macarrão e na farinha.

Esses alimentos são com certeza fontes de carboidratos, o que significa que eles são ricos nesse macronutriente.

Mas o que realmente importa nesse caso é que, muitos outros alimentos também possuem carboidratos. Às vezes em quantidades menores e tipos diferentes de carboidratos.

Depois de digeridos os carboidratos, a glicose vai entrar na corrente sanguínea. O objetivo final desse processo é que ela entre dentro da célula.

A glicose dentro da célula serve de combustível, como a gasolina que você coloca no carro.

Porém, da mesma forma que a gasolina precisa de um frentista para entrar no tanque, a glicose também precisa de ajuda para entrar na célula, ela não consegue simplesmente se jogar lá.

É aí que entra a insulina nessa história, o nosso pâncreas produz esse hormônio para ajudar a glicose que está na corrente sanguínea a entrar na célula e fazer suas vezes como combustível do corpo.

Sem a insulina, as portas que estão na membrana da célula não vão se abrir. E você sabe o que acontece nesse caso?

Uma série de coisas! Até que alguém se torne diabético, há um percurso para que isso aconteça.

Os dois passos da diabetes

Até você saber sobre a glicose alta, como baixar e como mantê-la nos volumes normais. Existem duas etapas. A primeira delas é:

  1. Resistência à insulina

Nesta fase, a insulina vai ter dificuldade de desempenhar suas funções de maneira correta.

Voltando ao exemplo do carro, pense que você encontra um posto de gasolina.

Mas nesse caso não tem frentista para ajudar a abrir a tampinha do tanque. Nesse exemplo o carro continua sem combustível.

Esse é o mesmo que acontece na resistência a insulina, o corpo está cheio de glicose (gasolina) mas ela não consegue entrar na célula (tanque) para fazer o corpo (carro) funcionar.

Nesta fase, é possível que se você fizer um exame de sangue, a glicose ainda não esteja muito alta, mas se você dosar a insulina, ela estará alta.

Se nada mudar, o processo vai se agravando, a glicose vai subindo cada vez mais no sangue e por fim, a glicose alta no sangue é a pré-diabetes, um sinal amarelo.

Nesse estágio ainda dá para se cuidar e reverter o quadro, é um sinal amarelo do corpo, te dando a chance de mudar seus hábitos e ficar bem ou seguir outro caminho.

Se nada mudar, as chances de ficar diabético são grandes.

Esse processo acontece com mais frequência em adultos, mas infelizmente, já presenciei inúmeros casos de crianças com diabetes tipo II também. Fruto de má alimentação e sedentarismo entre outros péssimos costumes.

A diabetes tipo 2 tem tudo a ver com o estilo de vida, mas a genética pode colaborar também.

  • Diminuição na produção de insulina

Outra coisa que pode acontecer é a não produção de insulina, como acontece no diabetes tipo 1.

Diabetes tipo 1 é uma doença auto-imune, onde as células do nosso próprio sistema imunológico atacam o pâncreas e essa produção de insulina fica prejudicada.

E se não tem ninguém para abrir a porta da célula, como no exemplo que dei sobre o posto de gasolina, a glicose fica para fora.

O problema é que a célula continua sem o açúcar necessário para desempenhar suas funções.

Entendeu como a glicose fica alta no seu sangue?

Os diabéticos magros

Será que você já viu algum diabético que seja muito magro? Você mesmo pode ser essa pessoa, não é?

Muita gente me pergunta como isso é possível.

Mas é muito simples. A sua célula tem fome de glicose, ela está esperando por combustível. No entanto quando alguém é diabético esse combustível não chega. É a célula com falta de energia que causa aumento na fome.

Seu cérebro manda vários sinais para você comer e dar energia para o seu corpo. Mas na verdade o corpo tem glicose no sangue, mas como ela não está chegando no lugar que deveria, ele não consegue transformá-la em energia.

Já exausto e sem a energia da glicose, o corpo sabiamente se adapta e começa a utilizar outros estoques de energia disponíveis e assim o paciente acaba perdendo peso.

Sinais de glicose alta

2-Sinais-de-glicose-alta
Muita fome pode ser alerta de pré diabetes.

A glicose alta te dá sinais, então fique atento.

Pode ser que o seu sinal amarelo esteja piscando “Hey, precisamos comer melhor” ou “Hey, precisamos praticar exercícios”.

Eu separei para você, seis sinais de que sua glicose está alta.

  1. Muita fome
  2. Muita sede
  3. Aumento do número de idas ao banheiro para urinar
  4. Perda de peso – mas atenção! A perda de peso é bastante característica da diabetes tipo 1. Pode sim acontecer na diabetes tipo 2, mas não é o comum.
  5. Fadiga, cansaço
  6. Demora para cicatrização de feridas
  7. Formigamentos

Se você está apresentando alguns dos sintomas acima, é hora de procurar o médico, você pode estar com a glicemia acima dos valores normais.

O Atlas de Diabetes do IDF (International Diabetes Federation) nos informa que hoje já são 463 milhões de adultos diabéticos no mundo.

É muita gente!

Além disso, a diabetes é uma doença que preocupa o mundo todo e que pode ter consequências extremamente sérias. Então meu amigo, está na hora de ouvir os recados do seu corpo.

Eu sei que a correria do dia-a-dia é grande, mas não deixe passar, a saúde sempre vem em primeiro lugar.

Glicose alta, como baixar

Mas afinal, quando a glicose pode ser considerada alta? Que número seria esse?

Os valores de referência para a glicose em jejum são:

  • Normal: inferior á 99 mg/dl
  • Pré-diabetes: entre 100 mg/dl e 125 mg/dl
  • Diabético: acima de 126 mg/dl

De acordo com a Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM), se o resultado do exame for positivo para diabetes, deve ser confirmado em outra ocasião.

Mas atenção para a glicose alta, com baixar ela só depende de você.

Para ser diagnosticado como diabético, o médico vai solicitar exames específicos, para comprovar se você está ou não com a doença.

Também é importante contar todo o seu histórico de saúde. Porque quando colocamos juntos seu exame bioquímico, histórico de saúde e exame físico, o diagnóstico fica mais assertivo.

Após uma refeição, é normal que os níveis de glicose aumentem, afinal, você acabou de comer e o corpo está absorvendo a glicose.

Depois de comer, nosso corpo libera insulina rápida numa primeira fase e

folhas-separação folhas-separação folhas-separação
folhas-separação folhas-separação folhas-separação

na segunda libera aos poucos, mais lentamente.

De 2 a 4 horas depois da refeição, os níveis de açúcar no sangue já devem ter voltado ao normal.

Caso ela esteja quase sempre alta, é bom verificar se a dose do seu medicamento está adequada. Se você faz uso de insulina, verifique se está tudo certinho, pois a intenção de aplicar a insulina é fazer o mesmo que o processo natural do corpo faz.

Existem diversos tipos de insulina disponíveis no mercado e é como eu sempre falo por aqui, cada organismo é único, bem como a resposta aos medicamentos.

Anote tudo e leve na sua consulta, assim vocês podem ajustar tudo direitinho e você vai voltar a se sentir bem.

No início pode demorar um pouquinho para ajustar tudo, mas com paciência e dedicação, tudo se ajeita.

Glicose alta, pressão baixa

3-Glicose-alta-pressão-baixa
Diabéticos podem ter pressão baixa.

Outra coisa que pode acontecer é a glicose estar alta e a pressão estar mais baixa. Uma das causas pode ser a desidratação.

Lembra-se que falamos que o excesso de urina pode ser um dos sintomas da glicemia alta?

Quando você perde muitos líquidos (suor ou urina em excesso) a reposição não acontece de forma adequada. Então o volume do plasma sanguíneo diminui e essa alteração pode causar a pressão baixa.

Mas isso é só uma das possíveis causas, o médico que te acompanha é quem vai determinar a causa da sua pressão baixa, está bem?

Uma dica para a glicose alta, como baixar ela rapidamente é: hidrate-se!

O corpo precisa de equilíbrio para tudo funcionar bem.

A cabeça está doendo? Verifique sua glicemia!

4-A-cabeça-está-doendo-Verifique-sua-glicemia
Dor de cabeça por ser glicose alta!

Isso porque a dor de cabeça é um dos sintomas do açúcar alto no sangue.

Esse excesso de glicose circulante na corrente sanguínea gera inflamação e já falamos sobre inflamação muitas vezes por aqui.

Isso sobrecarrega o organismo, gerando desequilíbrio, por isso existe a dor.

Glicose alta, como baixar – 12 dicas

Se é glicose alta como baixar? Se essa é a sua realidade, eu vou te dar 12 dicas para baixar a sua glicose, se sentir melhor e ficar com a saúde em dia.

  1. Batata Yacon
5-batata-yacon

Rica em inulina, que é uma fibra solúvel, ela ajuda na diminuição dos níveis do açúcar no sangue.

Além disso, colabora para a redução do colesterol e regular a função intestinal. Mas ela é diferente da batata inglesa que estamos acostumados.

A batata yacon se assemelha bastante com uma pêra, tem bastante água e fibras.

2. Canela

A canela é um alimento que ajuda no controle da glicemia e é super versátil.

Que um exemplo?

Você pode polvilhar um tiquinho de canela sobre a sua fruta!

Eu costumo recomendar que pessoas que tem dificuldade para beber água, saborizem a água que tomam com paus de canela. Assim você fica hidratado e ainda trata a sua diabetes.

3. Refeições completas!

7-Refeições-completas!

Mas doutora minha a glicose alta, como baixar ela de uma vez?

Eu digo, quando for montar seu prato na hora do almoço, preste atenção no que você coloca nele. Para controlar sua glicemia, suas refeições devem ser completas.

É fundamental ter verduras, capriche nelas e não fique só na dupla alface e tomate hein!

Proteínas e carboidrato de boa qualidade também são fundamentais, você pode ainda incluir sementes, grãos.

Variedade é a palavra-chave!

Seu corpo é como uma casa, ele precisa de bons materiais para se manter forte, pense nisso na hora de montar seu prato.

4. Fibras

8-Fibras

Não dá para falar de refeições completas sem falar de fibras. Elas são fundamentais para todos. Muito mais para quem está com a glicemia alta!

Isso porque as fibras vão ajudar a controlar os seus níveis de glicose.

E de onde podem vir essas fibras?

As verduras são super ricas em fibras além disso, vou te dar uma dica. Coloque linhaça triturada no feijão! Fazendo assim você agrega nutrientes ao nosso tão saudável feijão de todos os dias.

Você já experimentou a linhaça? Ainda não? Pois deveria, além de ser pura fibra, ainda tem ômega-3, que é antiinflamatório.

5. Leve sua comida!

9-leve-sua-comida

Isso mesmo, quando for para o trabalho ou mesmo passar o dia fora de casa, leve suas marmitinhas tanto de comida, quanto de lanchinhos.

Dessa forma você garante a qualidade das refeições durante o seu dia.

6. Se ligue no relógio!

10-Se-ligue-no-relógio

Falando em levar sua comida e lanchinhos, lembre-se de manter horários regulares para se alimentar.

Organize suas idas ao mercado de forma que a comida que você precisa esteja sempre disponível.

Você pode ainda preparar as marmitinhas num dia que você tenha mais tempo e congelar para durante a semana. Assim quando a rotina é mais agitada, já estará tudo prontinho.

E ainda falando de organização, para não esquecer nada pela manhã, deixe tudo organizadinho na noite anterior.

7. Abacate

11-Abacate

O abacate é uma fruta super amiga dos diabéticos.

Eu sei que muita gente ainda tem medo dele, por conta das calorias, mas eu vou te contar uma coisa. Deixe o medo para trás. Com o abacate é só comer na porção indicada e está tudo certo.

O abacate é riquíssimo em boas gorduras e fibras. É um alimento com propriedades antiinflamatórias, então você só tem a ganhar incluindo ele na sua alimentação.

Além disso, ele também ajuda a dar sensação de saciedade, já que é um alimento bastante denso.

Mas atenção! Não vale adicionar açúcar.

Ele pode ser consumido em saladas, patês ou picadinho com outras frutas.

8. Frutas com casca

12-Frutas com casca

Sempre que possível, dê preferência para consumir as frutas com a casca e o bagaço, pois a casca é rica em fibras e ajudar a controlar o açúcar no seu sangue.

É na casca das frutas que se consegue os nutrientes que vão baixar grandemente a glicose. Inclusive, existem vários diabéticos conseguem se livrar da glicose alta sem o uso de medicações como esse três aqui.

9. Mexa-se!

Fazer atividade física é fundamental e você só ganha com isso.

O exercício físico traz muitos benefícios e um deles é ajudar a manter sua glicemia no lugar.

A OMS indica 150 minutos de exercícios físicos por semana. O doutor Drauzio Varella explica isso nessa animação, dê uma olhadinha!

10. Inclua gorduras boas na sua alimentação!

Eu já falei do abacate aqui em cima, mas não se esqueça do azeite de oliva extra-virgem, das castanhas e do ômega 3 presentes nos peixes como a sardinha e o salmão.

11. Carboidratos

carboidratos

Eles não são vilões, diferente do que a maioria pensa. Você só precisa fazer boas escolhas dentro do quadro de saúde que você tem.

A versão integral dos carboidratos, vai te auxiliar no controle glicêmico, mas ainda assim, cuidado com exageros.

Lembre-se que a diferença entre veneno e antídoto é a quantidade!

Quando eu comento sobre carboidratos eu quero dizer comida de verdade! No caso de bolachas e industrializados, é melhor que o consumo seja de baixa frequência, pois normalmente esses produtos são pobres em nutrientes e contém muitos aditivos.

12. Banana pode ou não pode?

14-Banana-pode-ou-não-pode

Antes de qualquer coisa, não tenha medo de comer.

Eu sei que às vezes ficamos em dúvida sobre o consumo específico de determinados alimentos e um deles é a banana, que é uma fruta deliciosa e muito presente na alimentação dos brasileiros.

Dentro de uma rotina alimentar adequada, você pode consumir banana sim, inclusive é o que nos diz a ADA – American Diabetes Association.

Uma boa opção é consumir a banana acompanhada de alguma fibra, como a aveia por exemplo.

Dessa forma esse açúcar vai chegar mais devagar na sua corrente sanguínea e se quiser melhorar ainda mais, lembra da canela que eu te falei? Você pode polvilhar um pouquinho também. Banana + aveia + canela…huuum.

Ah! E lembre-se da quantidade. Uma bananinha é suficiente.

Palavra da nutri

Bem meus queridos amigos, minha última dica é: Para comer você precisa de paz.

A diabetes não é o fim do mundo e pense na alimentação como um carinho que você pode fazer no próprio corpo.

Se você analisar bem, comer alimentos saudáveis é benéfico para todos. Encare seu processo de mudança com consciência e responsabilidade, mas não precisa ser pesado.

Ficou com alguma dúvida sobre glicose alta, como baixar e ficar tranquilo? É só falar aqui para mim e vou ter o maior prazer em te responder.

Paulo-Santos
Dra. Tainá da S. B. Manzatto

Sou a Tainá, nutricionista formada pelo CEUNSP e pós-graduada na área clínica.
Agora minhas buscas por conhecimento me trouxeram para a Austrália, onde continuo me dedicando a minha paixão por alimentação, saúde e tudo que permeia nossa relação com a comida. A escrita é um amor antigo que me acompanha desde sempre e poder unir as duas coisas é incrível.
Também bailarina clássica, amante de viagens, livros, comida, bom papo e café. Vai ser um prazer dividir conhecimento com vocês!

Fechar Menu