Início Saúde Campanha do outubro rosa 2019, tudo o que você precisa saber para...

Campanha do outubro rosa 2019, tudo o que você precisa saber para prevenir o câncer de mama!

324

Separamos para você as principais informações que todo mundo deve ter na ponta da língua nessa campanha do outubro rosa 2019

Essa imersão foi criada tanto para você que já sabe bem o significado da ação (que cá entre nós, é muitíssimo importante), quanto para você que acabou de cruzar com alguém usando camisetas e lacinhos cor de rosa sem saber muito bem os motivos por trás da agitação.

No final deste guia básico você vai dar muito mais importância quando ouvir falar sobre a saúde da mulher, até porque, só estando bem informado para poder ajudar.

Você também vai saber por que razão esse evento tem despertado interesse singular em pessoas espalhadas pelo mundo inteiro. “Acordando” aqueles que não se encantam pela ideia de participar ativamente nos cuidados com a própria saúde.

O que é o outubro rosa?

Para começar a explicar essa campanha do outubro rosa 2019, vamos ser sensíveis com quem quer que esteja chegando pelas margens desse tópico. Então se você já está por dentro de tudo, fique à vontade para pular esse tópico, porque no próximo, mergulharemos juntos nas origens disso tudo.

Toda essa explosão cor de rosa tem motivações muito nobres e que deveriam, segundo ativistas como os que vamos comentar, ter maior influência na nossa consciência e muito menor na boa publicidade que o rosa pode trazer.

A intenção principal das manifestações que acontecem anualmente durante o mês de outubro é bastante clara, conscientizar a todos sobre os perigos do câncer de mama

Não apenas para mostrar exemplos de como é possível se prevenir, mas também para ajudar com dicas práticas para que o diagnóstico seja o mais rápido possível.

É muito bom também, aproveitar esse período para engrandecer as histórias das pessoas que vivem o antes, o durante e o depois do câncer.

Geralmente o câncer de colo acaba sendo menos comentado, mas entra no pacote dos pontos abordados pelos defensores da causa.

Como surgiu a campanha

Falar historicamente, exige de nós uma certa margem de erro referente a datas. No caso, a estimativa é de que o marco de início tenha sido entre os anos de 1990 e 1991, junto com a corrida pela cura que aconteceu lá nos Estados Unidos da América.

A maioria dos grandes movimentos tem precursores, que são os representantes ou pioneiros das causas sem tanto apoio quanto outras mais populares.

Esses, geralmente são radicais de seu tempo e se empenham bastante para mobilizar a sua sociedade sobre algum agravante, alguma situação que precise de respostas urgentes e de atenção.

Podemos considerar que as ideias do outubro rosa começaram a ser defendidas principalmente por mulheres “sobreviventes”.

Aquelas que acabaram marcadas pelo câncer de mama e que sofreram por ele.

Segundo os relatos de Barron H. Lerner para o The New York Times essas ativistas começaram criticando a mastectomia radical que na época seria a cirurgia de remoção total das mamas, e até de áreas próximas afetadas. Isso era o que havia disponível para o tratamento do câncer de mama.

Porém, mais tarde, essas ativistas conseguiram que os profissionais de saúde repensassem essa cirurgia drástica considerando que tratamentos menos invasivos como lumpectomias (remoção de pequenas partes da mama) e radiação local eram igualmente eficazes.

O ponto alto que marca o início da campanha de conscientização foi quando o laço cor-de-rosa foi lançado pela Fundação Susan G. Komen for the Cure – em 1990, eles distribuíram os lacinhos como símbolo da causa na primeira Corrida pela Cura, que aconteceu em Nova York 1990.

Bacana! Agora você já está instruído historicamente sobre todo esse rosa.

E a essa altura já deve saber por que é que estamos discutindo isso.

Vamos pular para as manifestações dessa campanha do outubro rosa 2019. A partir de já, afunilaremos esse assunto! Continue lendo, para ver só quem se manifesta durante o outubro rosa.

Manifestações de conscientização ao redor do mundo

Sim meus amigos, como comentamos a pouco, essa tem sido, graças a grande divulgação, uma cruzada com desdobramento internacional.

O Brasil entrou recentemente nessa briga, como já vamos contar, mas o problema discutido é de interesse de todos, esteja certo.

Ao redor do mundo várias iniciativas como a corrida pela cura começaram acontecer. Os principais projetos foram marcados por um ato simples e bem marcante, a luz! 

Diversos monumentos famosos internacionalmente começaram a ser iluminados com a cor rosa. Inclusive essa ação envolveu o início da participação do Brasil na campanha. Em 2002 o obelisco do Ibirapuera ficou rosa pela primeira vez. “Hey, nós também nós importamos!”

Atualmente, até o Cristo Redentor se veste de rosa para fortalecer as iniciativas de outubro. 

Duas das atitudes dessa campanha do outubro rosa 2019 que foram mais comentadas foram a luz cor de rosa que acendeu a Torre Eiffel em Paris e a personalização dos equipamentos de esporte da NFL. 

Mais pertinho da gente as mulheres podem participar da 4º caminhada do outubro rosa.Um evento protagonizado pelo clube do Corinthians em parceria com o hospital Santa Marcelina, inclusive o Hospital Santa Marcelina será o ponto de encontro da caminhada que vai acontecer no próximo dia 26 de outubro às 7 horas da manhã.

Além disso, as duas instituições juntamente com o governo do estado de São Paulo, organizaram um mutirão para que mulheres a partir de cinquenta anos façam o exame de mamografia que é o principal para detectar o câncer na mama. Para se inscrever por tempo limitado é só clicar AQUI!

Essa campanha do outubro rosa 2019 está linda, você não acha também?

Os perigos do laço rosa

Mas como em toda ação para conscientização essa publicidade só por status tem seus malefícios. Olha só o que o Gayle A. Sulik tem a dizer sobre isso:

“A difusão da campanha da fita rosa leva muitas pessoas a acreditar que a luta contra o câncer de mama está progredindo, quando na verdade mal começou.”

O Gayle é simplesmente o autor do mais novo livro de alerta para o laço rosa, que se chama Pink Ribbon Blues: como a cultura do câncer de mama prejudica a saúde das mulheres.

Então é bom ficar atento, o outubro rosa foi criado para alertar sobre ameaças a saúde que devem ser observadas. 

Mas, você que nos lê, já sabe quais são essas ameaças do câncer de mama? 

O que é o câncer de mama

O INCA (Instituto Nacional de Câncer) descreve o câncer de mama como uma doença causada pela multiplicação desordenada de células da mama. Os principais sintomas podem incluir desconforto e mamilo dolorido. 

Mas e a longo prazo? Esse é o ponto meus amigos. Porque o portal do hospital A.C. Camargo que é que o centro especialista do câncer, que fica aqui em São Paulo, comenta o seguinte:

“As chances de sucesso no tratamento superam 90% quando o câncer é diagnosticado precocemente.”

Infelizmente, entre as consequências mais difíceis dessa patologia estão a remoção cirúrgica total da mama afetada e até, em último caso, a morte.

Então nesse caso de câncer, quanto antes for descoberto maior vai ser o sucesso do tratamento

Para ter um diagnóstico preciso, existem exames como o Papanicolau e a mamografia. 

Já a algum tempo, a indicação para o exame agrupava mulheres acima de 50 anos, porém essa informação agora coloca no grupo de risco mulheres a partir de 40 anos e homens que tiveram exposição prévia à radioterapia na região mamária, que possuem níveis mais altos de estrogênio e idade em torno de 70 anos. 

Isso mesmo rapazes, essa luta é de todos nós, até de vocês. Os homens também devem ser lembrados, contrariando o imaginário comum.

Para fecharmos essa parte da nossa descoberta cor de rosa, temos algumas dicas para que você previna e diminua bastante as chances de desenvolver o câncer de mama. 

Atitudes para a prevenção do câncer de mama

Entre as instruções mais indicadas estão as ações de ligadas com a responsabilidade de ter uma alimentação saudável rica em vegetais e evitando alimentos embutidos como, biscoitos recheados, salgadinhos e frituras. 

E, veja bem, não estamos dizendo que nada disso é proibido, mas uma dieta balanceada é uma das chaves para abrir a porta que leva direto para uma vida melhor.

Além dos cuidados com o que comer, sempre podemos fazer o resgate da boa e velha prática do exercício físico

Tenham sempre em mente amigos, o ser humano precisa estar em movimento.

Se exercitar, além de prevenir doenças como essa e outras de trato respiratório e de circulação, vai sempre manter seu coração bem forte.

Novamente fazendo referência ao artigo do Barron:

“É ótimo celebrar a sobrevivência de alguém com câncer de mama, mas seria melhor não ter que ser uma sobrevivente em primeiro lugar”.

Com isso nosso amigo quer dizer que antes de mais nada, o melhor é ficar sempre saudável! E nós concordamos que uma vida feliz é mais do que nunca uma vida saudável.

Faça um autoexame, mas NÃO esqueça do seu doutor!

Em uma entrevista para o G1 a oncologista Gisah Guilguen comenta:

“Recomendamos que as mulheres façam o autoexame em casa, pois é muito simples.”

Esse incentivo ao autoexame foi seguido pela advertência de que ele não pode substituir os exames preventivos. Então por favor, não se esqueça de consultar seu médico. 

Não tem desculpa para não ser examinado, certo? 

Aqui mais para cima comentamos sobre um dos mutirões para facilitar o diagnóstico. Até porque no caso dos seios, nódulos pequenos não podem ser sentidos então os exames de laboratório são indispensáveis além do de toque.

De qualquer modo, a intenção desse post é de informar o máximo que a pudermos. Então separamos o autoexame em três etapas principais, dê uma olhadinha aqui embaixo:

Então encontramos esse vídeo produzido pela galera do Tua Saúde que explica de forma simples, como você pode fazer o autoexame.

folhas-separação folhas-separação folhas-separação
folhas-separação folhas-separação folhas-separação

E o Setembro Amarelo?

Por um determinado tempo, outros campeões de vilania deixaram a população mundial acuada, principalmente pelo risco de morte ou grande prejuízo para a saúde. 

Acabamos de deixar para trás agora o Setembro Amarelo que tem como principal objetivo abrir as discussões sobre saúde mental.

A maior preocupação dessa galera que usa amarelo como bandeira, é trazer para a conversa aquilo sobre o que a maioria de nós não gosta tanto de falar, o suicídio. Há muito se comenta sobre o que é considerado por muitos o mal desse século, um assunto bem delicado, as doenças psicossomáticas. 

Patologias como a depressão, a ansiedade e a síndrome do pânico passaram muito tempo sendo tabu na nossa sociedade. E o mais triste é que os preconceitos postos sobre essas doenças impedem um diálogo aberto com os que mais sofrem, os pacientes. Então, surgiu o mês de conscientização do suicídio que abre oportunidades para essa conversa difícil, mas que se levada a sério, salva vidas.

O novembro azul

“O homem em geral procura menos médico que mulher”

Palavras tiradas do Doutor Mário Alberto Costa, do Grupo Oncoclínicas (RJ). Já é uma verdade que os homens têm mais dificuldade em procurar ajuda médica, e pra isso existe o novembro azul. 

O novembro assim como outubro se propõe justamente a conscientizar alguns teimosos a passarem por exames e detectarem o câncer de próstata a tempo de um tratamento mais producente.

O INCA ainda comenta: “leva cerca de 15 anos para atingir 1 cm³”, esse comentário se refere ao nódulo que pode crescer na região afetada, ou seja, na maioria, os casos mais graves só acontecem pelas complicações da doença já em estágio avançado.

Para diagnosticar o câncer de próstata é preciso combinar dois exames, seriam eles o de Dosagem de PSA que é um exame de sangue, ou o famoso e temido Toque retal que permite que o médico possa sentir algum nódulo através do toque. 

Ninguém se preocupa com a causa até passar por uma experiência como essa, isso é relatado por alguém que teve seus dias de derrota na luta contra o câncer. 

A mensagem que todo esse time do bem vive em busca de passar é que, se cuidar faz bem! Afinal, todas essas movimentações foram criadas para trazer alguma melhoria na qualidade de vida de todos nós, humanos como somos, e que sofrem por simples falta de conhecimento. 

Se você se sente tocado por essa mensagem, e quer nos ajudar incentivando os “teimosos” a fazer os exames, conte para nós por que você apoia a campanha do outubro rosa 2019 e as outras que virão!

Paulo-Santos
Sobre o Autor

Sou a Estrella! Geminiana e fruto dos anos noventa. Formada em design gráfico pela FMU e aspirante a gestora de conteúdo.
Minha paixão por pesquisa científica sempre foi gigante e como comunicadora tornar o blá blá blá em informação acessível foi uma das muitas coisas que aprendi durante minha carreira. Sendo filha e irmã de profissionais da saúde o bem-estar é tema constante e que aplico no meu dia a dia.

Recomendados Para Você:

Comentar com Facebook