Início Saúde Anemia perniciosa! Saiba o que é e porque o diabético está na...
porque o diabético está no grupo de risco da anemia perniciosa

Anemia perniciosa! Saiba o que é e porque o diabético está na zona de risco!

603

Nesse texto você vai ter acesso as informações sobre como e porque a anemia perniciosa atinge cerca de 4 pessoas a cada cento e também qual é a ligação dessa patologia com a deficiência de vitamina B12 e doenças como a diabetes.

Como Nutricionista eu posso afirmar, não é coincidência! Vamos lá?

O que é anemia perniciosa e como ela acontece?

Ostra, alimento rico em vitamina B12.
Ostras são uma opção sensacional pra quem quer uma fonte natural de vitima B12.

A anemia perniciosa também é conhecida como anemia de Addison. Consultando o dicionário você verá que a palavra “perniciosa” denomina algo que seja maligno, nociva ou perigoso. E essa doença é mesmo “perniciosa”, principalmente porque já foi considerada uma doença mortal.

Se a gente para pra pensar esse nome parece até o daquelas doenças dos séculos passados, coisa meio vampiresca. Mesmo que hoje essa doença não alcance altas taxas de mortalidade nos dias atuais as pesquisas mostram que o número de pessoas com essa doença e elevado.

A prevalência é de até 4 mil casos em cada 100 mil habitantes. Os casos se repetem mais em descendentes de africanos e do norte europeu do que em asiáticos, por se tratarem de regiões com grandes conflitos que muitas vezes impactam no consumo de alimentos de origem animal, que são os que têm maior quantidade de Vitamina B12.

No Brasil ainda temos um número bem grande de casos devido à nossa miscigenação e hábitos inadequados de vida, como por exemplo a baixa ingestão de carnes e o consumo exagerado de alimentos com baixo valor nutricional.

A causa mais frequente dessa doença é a deficiência da Vitamina B12, pela perda do fator intrínseco, que á a proteína responsável pela absorção da vitamina B12.

O fator intrínseco é uma proteína que fica dentro das glândulas estomacais. Depois que você consome a vitamina B12, essa proteína ajuda a processá-la.

Mas porque estou te explicando isso? Bem, porque o que acontece durante um quadro de anemia perniciosa é que essas glândulas atrofiam impedindo que o fator intrínseco processe a vitamina B12 quando ela entra no seu organismo.

E no final dessa história a vitamina B12 é desperdiçada no seu organismo e por isso se contrai a anemia perniciosa.

E para que serve mesmo essa tal Vitamina B12?

Bom, acabo de explicar que a anemia perniciosa acontece por causa da deficiência de vitamina B12 no organismo, mas afinal, o que faz essa vitamina de tão especial?

Bem, ela serve para:

  • Fazer energia: As Vitaminas do complexo B transformam carboidratos em glicose, por isso elas auxiliam no processo de produção de energia para o corpo;
  • Deixar “tudo no lugar”: É especialmente importante para manter as células nervosas saudáveis para que elas consigam transmitir as informações umas para as outras de forma adequada,  e também ajuda na produção do material genético do corpo, o DNA e RNA;
  • Te proteger de doenças: Em conjunto com a Vitamina B9, ou ácido fólico, a Vitamina B12 ajuda a manter o ferro no corpo e também na produção de glóbulos vermelhos, a anemia perniciosa aparece mais em pessoas com deficiência de B12 por isso

Além disso, as duas Vitaminas também trabalham na produção de glóbulos brancos, que formam o grande batalhão de defesa do sistema imunológico;

  • Proteger seu coração – A Vitamina B12, em conjunto com outras Vitaminas do complexo B, trabalham para controlar os níveis da homocisteína, um aminoácido causador de algumas doenças cardíacas.

O que acontece quando não tenho B12 o suficiente?

A Vitamina B12 é fundamental para a formação, integridade e maturação das hemácias que são as células vermelhas do sangue.

As hemácias têm a importante função de transportar o oxigênio pelos diferentes tecidos do nosso corpo. Na falta da Vitamina B12, as hemácias aumentam de volume, não amadurecem e perdem a sua função, esse fenômeno é conhecido por macrocitose.

Na medula óssea, local onde são produzidas, o número de células fica tão grande que o aspecto simula o das leucemias.

O sistema nervoso também sofre e muito com a deficiência da Vitamina B12, pois ela é necessária no desenvolvimento e manutenção das funções deste sistema.

Sem ela, a bainha de mielina que recobre os nervos (podemos comparar com a capa de proteção que envolve os fios elétricos) sofre um desgaste, esse processo ocorre tanto em neurônios de nervos periféricos, quanto naqueles da substância branca do cérebro. Isso prejudica a condução de sinais nos nervos afetados, causando prejuízos na sensação, movimento, cognição e outras funções dependendo dos nervos envolvidos.

A deficiência assintomática da Vitamina B12 pode acontecer por longos períodos antes do aparecimento de qualquer sintoma ou sinal clínico, desencadeando uma deficiência crônica de Vitamina B12 que, se mantida durante anos, pode levar a manifestações neuropsiquiátricas irreversíveis como déficit de memória, disfunções cognitivas, demência e até transtornos depressivos.

Acredite, o assunto é sério! Mas a principal complicação da falta dessa vitamina no corpo é a Anemia Perniciosa, agora, entenda porque ela é uma ameaça.

Sintomas da Anemia Perniciosa

Em muitos casos a Anemia Perniciosa vem acompanhada de dificuldade para caminhar e parestesia ou formigamentos (perda da sensibilidade) de forma simétrica, igualmente em ambos os lados do corpo, acontece nos membros inferiores, pernas e pés e nas mãos também.  

Outros sintomas muito comuns são:

  • Palidez
  • Retenção de líquido e inchaço
  • Pigmentação exagerada da pele
  • Icterícia
  • Fraqueza muscular
  • Inflamação na boca e língua
  • Má absorção de nutrientes
  • Infertilidade
  • Trombose

E quem precisa tomar cuidado?

Os grupos que apresentam maior risco de deficiência no volume de B12 são: vegetarianos, veganos, idosos e gestantes, vejamos porquê!

  • Vegetarianos –  Principalmente porque não consomem carnes, mas o consumo de ovos e laticínios deve ter a frequência de pelo menos um alimento de cada um desses dois grupos alimentares por dia.
  • Veganos – Para esse grupo é recomendado fazer uso do suplemento de vitamina B12 ou de alimentos fortificados com ela, já que ela só pode ser encontrada em alimentos de origem animal.

Muitos alimentos voltados para o público vegano já são fortificados com vitaminas e nutrientes que normalmente estão em falta na sua dieta. Confira os componentes na embalagem ou invista em suplementos vitamínicos.

  • Pescetarianos – Esse grupo não precisam se preocupar muito, já que sua dieta inclui a carne de peixes, porém, do mesmo modo, é importante ficar de olho no valor da Vitamina B12 no sangue.
  • + 50 – Pessoas com mais de 50 anos produzem menos ácido no estômago, que é a chave da absorção da Vitamina B12. Isso, em adição da falta de apetite que também acompanha a idade, faz com que seja ainda mais importante checar os níveis de Vitamina B12 sempre que possível.

Existem casos de pacientes com dificuldades extremas de absorção da proteína – nesse caso, médicos recomendam o uso de injeções de Vitamina B12. Se você tiver 50 anos ou mais, consulte o seu médico e/ou nutricionista.

  • Gestantes – A deficiência de Vitamina B12 em gestantes aumenta o risco de malformação fetal, ocasionando defeitos neurais congênitos. A identificação precoce da deficiência da  Vitamina B12 merece bastante atenção devido ao tratamento inapropriado com ácido fólico, que acaba corrigindo os sinais que aparecem nos exames de sangue mascarando assim a deficiência dessa vitamina, o que acarreta em sintomas neurológicos, como perda de memória, através da perda acelerada da bainha de mielina que protege os nervos, permitindo assim progressivos e irreversíveis danos neurológicos.
  • Bebês – Os bebês alimentados apenas com leite materno de mães portadoras de Anemia Perniciosa, ou com deficiência de B12 podem apresentar a partir dos quatro meses de idade: anemia, hipotrofia cerebral, atraso no desenvolvimento, hipotonia muscular, perda de apetite, irritabilidade, tremores, letargia e até coma.

Doenças autoimunes, como a diabetes, vitiligo e as que afetam a tireoide, aumentam o risco de Anemia Perniciosa. Outras causas são:

  • Cirurgias que reduzem o tamanho do estômago, como as gastrectomias totais ou parciais e as cirurgias bariátricas;
  • Doenças inflamatórias intestinais que provocam má absorção da Vitamina B12, como por exemplo a Doença Celíaca;
  • Fatores hereditários e histórico familiar para Anemia Perniciosa;
  • Uso de medicamentos que reduzem a concentração de ácido no suco gástrico (omeprazol, ranitidina por exemplo) por períodos longos;
  • Tratamento da tuberculose com medicamento à base no ácido para-aminosalicílico;
  • Má nutrição durante a infância;
  • Dietas vegetarianas ou pobres em alimentos de origem animal;
  • Uso de metformina no diabetes.

Para você diabético

Relacionando a Anemia Perniciosa e o Diabetes nota-se que a metformina é um medicamento chave no tratamento da diabetes tipo 2 (DM2).

folhas-separação folhas-separação folhas-separação
folhas-separação folhas-separação folhas-separação

A metformina trás diversos benefícios como a diminuição da glicemia, e diminuição da resistência à insulina.

No entanto, esta medicação pode diminuir os níveis de Vitamina B12 em 30% dos pacientes e aumentar o risco de complicação cardiovascular isso de acordo com a Sociedade Brasileira de Endocrinologia.

Interessante notar que um dos mecanismos propostos para a deficiência de Vitamina B12 secundária ao uso de metformina é a redução da dose, pois a metformina bloqueia a absorção intestinal mediada do cálcio desta vitamina.

Como diagnosticar a anemia perniciosa?

O diagnóstico da Anemia Perniciosa é feito com base nas dosagens sanguíneas de ácido metilmalônico e homocisteína, que em 98% dos casos se apresenta em níveis bastante elevados.

Para fazer o diagnóstico da Anemia Perniciosa é preciso fazer alguns exames como:

  • Hemograma completo: Esse teste mede os níveis de Vitamina B12 e de ferro no sangue;
  • Exame de deficiência de Vitamina B12: Seu médico pode avaliar os seus níveis de Vitamina B12 por meio de um exame de sangue. Baixos níveis indicam uma deficiência.
  • Biópsia: Pode ser necessário realizar uma biópsia nas paredes do estômago a fim de verificar a Anemia Perniciosa.
  • Teste de deficiência de IF (Fator Intrínseco): A deficiência de fator intrínseco é testada por meio de uma amostra de sangue. O sangue é testado para anticorpos contra o IF e as células do estômago.

Tratamento para anemia perniciosa.

O tratamento da anemia perniciosa é um processo de duas partes. A primeira parte consiste em:

  • Aplicar de injeções de vitamina B12 que são reduzidas ao longo do tempo.
  • E monitorar dos níveis da vitamina através do hemograma.

Essas injeções de Vitamina B12 podem ser administradas diária ou semanalmente até que os níveis fiquem normais (ou próximos do normal).

Depois que os níveis de Vitamina B12 estiverem normais, é necessário e importante fazer a checagem uma vez ao mês.

  • Com a normalização da Vitamina B12, pode ser que seu médico recomende suplementos de B12 em vez da injeção. Eles vêm em comprimidos, géis nasais e sprays.

 A Segunda parte do tratamento deve acontecer em paralelo ao tratamento medicamentoso, o portador da Anemia Perniciosa precisa adotar hábitos de vida saudável, tais como:

Beber bastante água faz parte do tratamento da anemia perniciosa
  • Ter uma boa mastigação;
  • Praticar atividades que diminuam o estresse;
  • Comer a cada 3 horas;
  • Ingerir boas fontes de proteína animal que é rica em vitamina B12 e alimentos ricos em cálcio, como por exemplo: soja, folhas verdes escuras, gergelim e brócolis (mas cuidado com a gordura).
  • Não se auto-medicar;
  • E beber bastante água.

A anemia perniciosa quando bem tratada pode ser corrigida em dois meses.

Onde encontrar a vitamina B12 naturalmente?

A Vitamina B12 não é produzida pelo corpo e pode ser encontrada naturalmente apenas em alimentos de origem animal.

Por ser absorvida e armazenada no fígado dos animais, lá se encontra a maior quantidade da vitamina. Sendo assim, alimentos como bifes de fígado e filé de fígado de frango possuem bastante Vitamina B12;

Outros tipos de carne de vaca e frango possuem Vitamina B12, mas em menor quantidade. Ela também pode ser encontrada em ovos e outros peixes, como salmão, arenque e truta.

Para vegetarianos e veganos: Existem alimentos fortificados com Vitamina B12, como cereais matinais, produtos à base de soja, fórmulas infantis não lácteas à base de proteína de soja, como por exemplo o leite de soja, tofu e a PIS (proteína isolada de soja) cereais para alimentação infantil, achocolatados em pó e creme de amendoim.

É importante também consultar um nutricionista para ter a melhor orientação possível sobre os alimentos que devem ser consumidos durante um quadro de anemia perniciosa.

Siga à risca o tratamento e as recomendações médicas e nutricionais, essa prática é essencial para conviver bem com a anemia perniciosa. Além disso, você deve adotar uma alimentação balanceada e rica em alimentos que contenham altos níveis de Vitamina B12.

Encontrei essa lista no site Tua Saúde com alimentos ricos em Vitamina B12.

Alimentos Vitamina B12 em 100 g de alimento
Bife de fígado cozido 72,3 mcg
Mariscos no vapor 99 mcg
Ostras cozidas 26,2 mcg
Fígado de frango cozido 19 mcg
Coração cozido 14 mcg
Arenque cozido 10 mcg
Caranguejo cozido 9 mcg
Salmão cozido 2,8 mcg
Truta grelhada 2,2 mcg
Queijo muçarela 1,6 mcg
Leite 1 mcg
Frango cozido 0,4 mcg
Carne cozida 2,5 mcg
Atum 11,7 mcg

“A Vitamina B12 está presente na natureza em quantidades muito pequenas, e por isso ela é medida em microgramas, que é 1000 vezes menor que o miligrama. A sua recomendação de consumo para adultos saudáveis é de 2,4 mcg por dia.”

Isso é o que indica a nutricionista Tatiana Zanin do site Tua saúde.

O intestino absorve e armazenada essa vitamina principalmente no fígado. Portanto, o fígado pode ser considerado uma das principais fontes alimentares de Vitamina B12.

Para vegetarianos, veganos e intolerantes à lactose, existe a possibilidade de se tomar suplementos de Vitamina B12 também.

Para concluir, atente-se

A vitamina B12 é essencial para o bom funcionamento do nosso corpo de forma geral, como pudemos ver. Uma alimentação adequada, com boas quantidades dessa vitamina é a garantia que a anemia perniciosa não se instale. E tem opções de uma boa alimentação para todas as faixas etárias e escolhas alimentares, não é mesmo?

Se você apresenta alguns dos sintomas relacionados à deficiência da Vitamina B12, procure um médico e/ou nutricionista com urgência para que o diagnóstico seja feito o mais rápido possível!

Com todo o avanço da tecnologia possibilitado pela modernidade, a anemia perniciosa não é mais mortal como nos séculos passados e o tratamento adequado pode reverter o quadro rapidamente.

comidas saudáveis no tratamento de anemia perniciosa

A chave para viver bastante e com qualidade de vida pode estar em uma simples mudança nos seus hábitos alimentares! 1 minuto a mais para pensar direitinho pode trazer mais 1.000 minutos pra estarmos presentes pra quem a gente ama!

E você, também acredita que a alimentação pode mudar nosso quadro de saúde? Conte para mim!

Paulo-Santos
Nutricionista Cibele Amaral

Eu sou a Cibele Amaral, Nutricionista desde 2006 e completamente apaixonada pela minha profissão!
Formei-me no Centro Universitário de Belo Horizonte e desde então nunca mais parei de estudar: Nutrição Clínica, Fitoterápicos, Emagrecimento Saudável, Estética e Saúde da Mulher. Creio no poder preventivo e curativo dos alimentos e essa é minha missão de vida!

Recomendados Para Você:

Comentar com Facebook